(19) 3806-3679 | 3806-6885

(19) 3806-3679 | 3806-6885

Notícias

Números do comércio pela internet em São Paulo

Alguns números chamaram a minha atenção na reunião bimestral dos administrados de e-commerce do Estado de São Paulo. Levantamento feito pelo SPC Brasil e a CNDL (Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas), aponta que 27% dos entrevistados já usam aplicativos com frequência para consumir. A venda de produtos usados está entre os produtos mais populares.

A pesquisa aponta que, quase três, entre cinco consumidores brasileiros (59%) com acesso à internet, já usaram um aplicativo para comprar algo. Ainda de acordo com o levantamento, 27% dos consumidores conectados têm preferência em usar apps para realizar compras.

Isso demonstra uma tendência de ter acesso mais rápido e fácil à mão, não sendo necessário digitar ou lembrar endereços. A revelação é que os aplicativos estão sendo usados não apenas para comparar valores, mas também para a comprar itens.

Foram ouvidos 673 internautas das 27 capitais que compraram por meio de apps no último ano. As plataformas mais usadas pelos consumidores são relacionadas à compra e à venda de produtos usados, como Mercado Livre, Enjoei, OLX e outros (46%).

Um setor que chamou muito a minha atenção foi o de serviço de motorista particular ou táxis (45%). Em segundo lugar, vem as lojas varejistas nacionais (42%), seguido pelos aplicativos de ofertas e descontos, como Peixe Urbano e Groupon (31%). Um setor que também está crescendo muito são os serviços de streaming, como Netflix e Spotify (31%) e de comida com entrega em casa (29%), os deliveries.

Identificamos que o acesso mobile é uma tendência irreversível. Assim, todos concordam que as empresas comerciais precisam desenvolver experiências que cativem e atraiam os consumidores, além de criar o engajamento, em que entra o desenvolvimento de mídias específicas para as redes sociais.

Observando os números da pesquisa, podemos afirmar que o uso dos aparelhos celulares é o futuro para as compras via web, assim como para engajamento de pessoas em suas empresas.

E as coisas não param por aí. Vejam ainda: a pesquisa apontou que o WhatsApp já foi usado por 39% dos entrevistados que precisavam se comunicar com a loja ou o vendedor no processo de compra. Cinco a cada dez consumidores (52%) que usaram o aplicativo de mensagens para transações foram respondidos todas as vezes em que entraram em contato com uma loja ou vendedor por conta de uma dúvida.

59% já realizaram uma compra pelo app. Desses, 15% dizem ter escolhido o programa por se sentirem mais seguros, pois acreditam ter contato direto com o vendedor. Outros 15% consideraram o fato de não precisarem sair de casa e 14% levaram em conta a possibilidade de receber imagens e vídeos dos produtos antes da compra. Os produtos mais comprados pelo aplicativo são: comida entregue em casa (23%), roupas, calçados e acessórios (22%) e cosméticos e perfumes (15%).

Esses números nos colocam em um ponto crucial: o consumidor precisa de mais atenção e alguns já entenderam o potencial dos aplicativos como forma de dar mais atenção ao seu cliente, seja para falar ou ouvi-los, e passaram a usar os aplicativos na hora de resolver problemas, criar interesse e gerar mais fechamentos de negócio.

Bem, veja como está sua empresa e pense em como essas novas ferramentas podem fazer a diferença. Busque solucionar os problemas e facilitar a vida de seus clientes e, com certeza, terá resultados melhores.

Boa semana!

VEJA TAMBÉM

As lojas físicas vão sobreviver

Nós, os comerciantes e os vendedores, não estamos com os dias contados. Mas para continuarmos existindo, precisamos estar abertos para…

Saber ganhar x Saber perder

  O clima em que estamos vivemos leva muitos lojistas a venderem seus produtos pelo preço de custo, isso acontece…

Consolide a imagem de sua empresa. A hora é agora!

Esse é o momento de se reinventar, para que o consumidor acredite que o seu negócio é sólido e forte,…

QUER SER SOLUÇÃO OU PROBLEMAS

Uma pergunta foi feita esta semana, “pode me ajudar a responder por que as pessoas preferem a minha loja?  Fiquei…